Epitáfio de Diofante


Bastante curioso é o epitáfio de Diofante, matemático grego da Antiguidade, que viveu 200 anos a.C.

Encontramos na Antologia Grega um problema que é apresentado sob a forma de epitáfio:

"Eis o túmulo que encerra Diofante - maravilha de contemplar. Com um artifício aritmético a pedra ensina a sua idade. Deus concedeu-lhe passar a sexta parte de sua vida na juventude; um duodécimo na adolescência; um sétimo em seguida, foi passado num casamento estéril. Decorreram mais cinco anos, depois do que lhe nasceu um filho.

Mas este filho desgraçado e, no entanto, bem amado! - apenas tinha atingido a metade da idade que viveu seu pai, morreu. Quatro anos ainda, mitigando sua própria dor com o estudo da ciência dos números, passou-os Diofante, antes de chegar ao têrmo de sua existência."

Em linguagem algébrica o epigrama da Antologia seria traduzido pela equação:




Na qual x representa o número de anos que viveu Diofante. Resolvendo essa equação, achamos x = 84.Trata-se, afinal, de uma equação muito simples do 1º grau com uma incógnita.

--------------------------------------------------------------------------------
BIBLIOGRAFIA: As Maravilhas da Matemática - Malba Tahan. São Paulo. Editora Bloch, 1972.